Entenda como usar o FGTS para comprar um imóvel

Atlantico Sul Imóveis
05/07/2023
Já pensou em como usar o FGTS para comprar um imóvel? Essa é uma alternativa para você que tem o sonho de conquistar a casa própria e sabe o quão difícil é essa jornada!

Não se preocupe, o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, o famoso FGTS, pode ser a porta de entrada para a oportunidade da sua vida.

Existem algumas formas e regras para utilizar o FGTS, realizar o sonho de sair do aluguel e conquistar seu próprio imóvel, e estamos aqui para lhe ajudar neste processo!

Quer saber como usar o FGTS para comprar um imóvel de forma financiada? Então vem com a gente!

Como usar o FGTS para comprar um imóvel?
Antes de descobrirmos como usar o FGTS para comprar um imóvel, precisamos entender o que é esse Fundo, junto a outros detalhes associados a esse direito trabalhista tão importante para o trabalhador brasileiro.

O FGTS, sigla para Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, pode ser definido como uma proteção caso o trabalhador brasileiro seja demitido sem que o patrão tenha uma justa causa apresentada. Geralmente, ele corresponde a 8% do salário recebido a cada mês.

Esse valor sempre é depositado de forma automática na Caixa Econômica, em uma conta que é aberta assim que o trabalhador assina o contrato com a empresa.

E é justamente o valor total desses depósitos realizados todo mês que podem ser usados como financiamento do seu imóvel!

Desde 2019, quando o valor do teto foi aumentado, o FGTS começou a ser utilizado como financiamento na hora de comprar sua casa própria.

Porém, muita calma nessa hora! São apenas determinadas situações nas quais podemos usar o FGTS para comprar o tão sonhado imóvel, são elas:

Na compra de um imóvel que já foi construído ou na construção de um;
Na liquidação ou na redução de uma dívida realizada no momento de comprar determinado imóvel;
No pagamento das prestações da casa própria ou na redução de suas parcelas;
Para a entrada no imóvel próprio.
Vale, inclusive, observar que o financiamento pode utilizar todas essas modalidades presentes.

Ainda assim, é preciso esperar o intervalo mínimo de 24 meses, ou seja, 2 anos, para poder selecionar outra modalidade e aplicar o seu saldo FGTS nela.

Quais são os documentos necessários para financiar um imóvel utilizando o FGTS?
Se você já escolheu qual a modalidade que o seu FGTS se aplica, agora é hora de separar os documentos necessários para realizar o tão sonhado objetivo da casa própria!

Para isso, você vai precisar da sua carteira de trabalho, comprovante de residência, sua certidão de nascimento ou, caso não tenha, de casamento, sua identidade, seu CPF, certidão da casa e o documento de IPTU do imóvel que será comprado com o FGTS.

FGTS e Financiamento
Ao aprender como usar o FGTS para comprar um imóvel, é preciso se atentar também a certas regras e condições para realizar a compra.

Nós sabemos que o valor que será usado, vai ser o equivalente da soma presente na conta da Caixa Federal.

Para dar entrada nesse valor, você deverá informar que deseja fazer o seu saque ao agente responsável.

Este último, fará a comunicação à agência bancária. Assim que for liberado, o dinheiro entra direto na conta bancária do vendedor do imóvel, e você já está a um passo mais próximo do seu sonho.

Quais as regras para uso do FGTS?
Há algumas regras que devem ser respeitadas na hora de se utilizar o FGTS para financiar um imóvel próprio.

O primeiro ponto é a carteira de trabalho do responsável, que deve estar assinada por, pelo menos, três anos (que podem ser, ou não, consecutivos) sob o regime do Fundo de Garantia.

Além disso, você não pode ter outro financiamento presente dentro do Sistema Financeiro de Habitação (SFH).

Outro ponto é que você não poderá ser proprietário de nenhum outro imóvel na mesma cidade na qual possui residência ou trabalho.

Ou seja, se o trabalhador já dispõe de uma casa no Rio de Janeiro, ele não poderá dar entrada em outra pelo FGTS. Mas, se quiser financiar um imóvel em Minas Gerais, por exemplo, é permitido.

Por fim, o uso da moradia deve ser única e exclusivamente para residência. É proibido utilizar o imóvel para alugar ou outras funções que não sejam morar.

Condições de uso do FGTS para compra de imóvel
Quando descobrimos como usar o FGTS para comprar um imóvel e decidimos aplicar este valor no financiamento, devemos nos atentar às condições para que isso seja feito.

Tanto o comprador como o imóvel estão submetidos a determinadas condições para que a compra e venda sejam feitas com êxito.

Assim, separamos todos os fatores que garantem o sucesso do seu financiamento. Confira!

Para o comprador
Para ter acesso ao FGTS e utilizá-lo como financiamento do imóvel próprio, o comprador deve ser de nacionalidade brasileira, ou naturalizado, e ter pelo menos três anos de carteira assinada somados entre diferentes empregos ou no mesmo.

No que diz respeito ao lado financeiro, o comprador precisa comprovar ter uma renda mensal que seja suficiente para as parcelas do financiamento caberem no teto de 30%, não ter outro financiamento no sistema, não possuir outro imóvel em seu nome e não ter nenhuma pendência no Serasa ou no SPC.

Para o imóvel
O imóvel, por sua vez, precisa ser residencial e com um valor abaixo de 1,5 milhão.

Ele também não pode ter sofrido nenhum tipo de negociação através do uso do FGTS nos últimos três anos, deve ter inscrição regular no registro e estar sob as mesmas condições da matrícula.

Como pode ser utilizado o valor do FGTS para comprar um imóvel?
O valor presente no FGTS, fruto de uma porcentagem do salário, pode ser usado de forma integral para financiar um imóvel que esteja dentro do Sistema Financeiro de Habitação, sob as condições necessárias.

O Fundo pode ser aplicado em negociações de diferentes residências que custam abaixo de 1,5 milhão de reais.

E, seguindo as regras e as condições estipuladas pela Caixa, temos duas situações principais para utilizar esse benefício.

Liquidação ou amortização
O FGTS pode ser utilizado tanto na liquidação como na amortização do valor. Nesses casos, podemos usar o Fundo para reduzir os valores da dívida total e diminuir o pagamento dos juros. Além disso, também é possível quitar a dívida, no geral.

Quitação de parcelas
Por mais que pareça semelhante a utilizar o FGTS na amortização, a quitação é um processo completamente diferente. Aqui, não há redução dos juros e sim um auxílio do valor para pagar as parcelas mensais do imóvel.

Como é realizado o saque do FGTS para comprar um imóvel?
Realizar o saque do FGTS para dar entrada no tão sonhado imóvel próprio é muito simples! Porém, antes de mais nada, é necessário verificar se tanto você como o imóvel atendem às condições e aos requisitos que são necessários.

Se tudo estiver correto, basta solicitar o saque do valor presente na conta do FGTS ao agente financeiro da instituição.

Ele vai comunicar a sua intenção para a Caixa Federal e, assim que a instituição autorizar, o dinheiro entrará na conta do vendedor daquele imóvel e, assim, basta seguir com a compra.

Agente financeiro
Para não ter dúvidas: o agente financeiro nada mais é do que o meio através do qual o comprador do imóvel vai dar entrada em seu financiamento.

Geralmente, os agentes financeiros são bancos ou consórcios responsáveis por sacar o dinheiro do FGTS e entregar ao vendedor.

Qual prazo para liberação do FGTS
A dúvida mais frequente quando se descobre como usar o FGTS para comprar um imóvel é em relação a quando ele será liberado.

Caso não haja nenhuma pendência e todas as condições sejam cumpridas, esse prazo leva, em média, de 30 a 40 dias.

Saber como usar o FGTS para comprar um imóvel por financiamento, seguindo todas as condições e regras estabelecidas, é fundamental para realizar o sonho da casa própria o mais rápido possível e deixar de lado o aluguel!

Gostou desse conteúdo? Fique de olho no blog da Atlântico Sul
No Blog da Atlântico Sul, você confere os melhores conteúdos sobre o mercado imobiliário e sobre o litoral paranaense. Não perca nada!

Fonte: Caixa Econômica Federal.
Compartilhe